Caso você não visualize as animações corretamente, clique aqui para fazer o download do plugin do Flash.

BM&F Bovespa

Curiosidades

Volta olímpica, invenção brasileira


A tradicional volta na pista depois das vitórias foi "criada" por Adhemar Ferreira da Silva


Volta olímpica

Reprodução
Adhemar, o "pai" da volta olímpica

Foi "criação" do brasileiro Adhemar Ferreira da Silva, que, depois de ganhar o ouro e bater o recorde mundial do salto triplo na Olimpíada de Helsinque, em 1952, correu em volta da pista para agradecer os aplausos das mais de 60 mil pessoas presentes no Estádio Olímpico.

 

Pista e campo

A pista oficial tem 400 m de comprimento e oito raias de 1,22 m cada uma. O piso, que já foi de terra batida, hoje é de material sintético - a parte de cima, de borracha, ajuda o desempenho dos atletas. O campo, no meio da pista, é gramado e tem o tamanho de um campo de futebol.

 

Quem venceu?

Nas corridas, vence quem chegar com o tórax na frente dos demais competidores. Cabeças, pernas, pés e braços não decidem nada na hora de cruzar a linha de chegada.

 

Revezamentos

O bastão é personagem fundamental nas provas de revezamento. Oco, com 30 cm de comprimento e cerca de 50 g, só pode trocar de mãos em áreas delimitadas da pista. Se a troca ocorrer fora desse espaço, a equipe é desclassificada.

 

Implemento

É qualquer equipamento usado pelos atletas na hora de competir. Engloba das varas de Fabiana Murer ao martelo de Wagner Domingos, o Montanha.

 

Gaiola

Divulgação
Elisângela Adriano e a gaiola

Espaço usado nas provas do lançamento do disco e do martelo, quase totalmente cercado por redes de aço. A exceção é uma abertura em um dos lados, para onde os atletas devem direcionar os lançamentos. Também é uma medida de segurança para público e árbitros, pois, às vezes, o lançamento acaba nas redes da gaiola.



Voltar à Home
Ir para o Topo
Copyright © 2010 Clube de Atletismo BM&FBOVESPA. Acesse e conheça o Instituto BM&FBOVESPA. Termos e Condições.
Content Stuff