Caso você não visualize as animações corretamente, clique aqui para fazer o download do plugin do Flash.

BM&F Bovespa

Notícias

Após bom resultado olímpico, Darlan Romani disputa duas etapas da Diamond League


Arremessador do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, 5º colocado nos Jogos do Rio, compete neste sábado (27/8) em Paris e também em Zurique, no dia 1º de setembro


Osvaldo F./Contrapé
Darlan Romani disputa as etapas de Paris e Zurique após a 5ª colocação na Olimpíada do Rio


São Caetano do Sul - Darlan Romani, do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, disputará duas etapas da Diamond League no encerramento da temporada. O catarinense de 25 anos recebeu o convite para competir no principal circuito de provas do atletismo mundial pela primeira vez após o bom resultado conquistado na Olimpíada do Rio. Darlan foi o 5º colocado no arremesso do peso, bateu duas vezes o recorde brasileiro, tornou-se o primeiro atleta do país a superar os 21 metros (21,02 m) e encerrou um período de 80 anos de ausência do Brasil na prova em Olimpíadas.

O arremessador fará sua estreia na Diamond League neste sábado (27/8/2016), em Paris - a prova começa às 13h50 (de Brasília). No Stade de France, Darlan vai reencontrar os quatro primeiros colocados da Olimpíada: o campeão Ryan Crouser, dos EUA, que se tornou recordista olímpico com a marca de 22,52 m; outro americano, Joe Kovacs, atual campeão mundial e vice olímpico; o medalhista de bronze Tomas Walsh, da Nova Zelândia; e o congolês Franck Elemba, quarto colocado, que também bateu o recorde de seu país no Rio. No dia 1º de setembro, o brasileiro compete na etapa de Zurique, na Suíça, uma das finais da Diamond League.

"Neste ano participei do World Challenge de Dacar, no Senegal", lembra Darlan - foi na prova africana, parte do segundo principal circuito da IAAF, que conquistou o índice para a Olimpíada (20,64 m, em 25 de maio). "Mas para poder entrar na Diamond League, sabia que teria de arremessar acima dos 21m e ser finalista olímpico. Então foi mais um dever cumprido, mais um passo dado. Vamos continuar avançando, elevando o nível, tendo bons resultados nas competições importantes. Tenho que treinar ainda mais duro do que já treinei até aqui, porque de agora em diante vai ser ainda mais difícil".

Darlan praticamente não teve descanso após os Jogos. Participou da final olímpica na quinta-feira, dia 18 de agosto, deixou o Rio no sábado e, na segunda-feira, já estava no CT do Clube BM&FBOVESPA, de volta ao treinos. O arremessador é orientado pelo técnico cubano Justo Navarro, dentro da parceria que o Clube BM&FBOVESPA tem com a Confederação Brasileira de Atletismo para o desenvolvimento dos arremessos, em São Caetano.

"Depois do dia 1º de setembro, aí é descansar um pouquinho. Depois começa tudo de novo. O sonho continua aumentando, e cada vez a gente quer mais", afirma Darlan, que já mira o recorde sul-americano da prova - 21,26 m, estabelecido pelo argentino Germán Lauro em 2013.

O Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, comprometido com o desenvolvimento do Brasil pelo esporte, tem parceria com CAIXA, Pão de Açúcar, Prefeitura de São Caetano e Nike.



Voltar à Home
Ir para o Topo
Copyright © 2010 Clube de Atletismo BM&FBOVESPA. Acesse e conheça o Instituto BM&FBOVESPA. Termos e Condições.
Content Stuff