Caso você não visualize as animações corretamente, clique aqui para fazer o download do plugin do Flash.

BM&F Bovespa

Notícias

Erica de Sena disputa o Troféu Brasil na temporada em que pode vencer o Circuito Mundial de Marcha


O principal desafio da marchadora da B3 Atletismo é a prova de 20 km no Mundial de Londres, em agosto: ela não esconde que sonha com o pódio inédito


Osvaldo F./Contrapé/B3 Atletismo


São Caetano do Sul - Erica de Sena está na disputa do Troféu Brasil para vencer os 20 km da marcha atlética para a B3 Atletismo: a prova será num circuito de rua montado em São Bernardo do Campo, no sábado (10/6/2017), às 9 horas. Érica lidera - e tem tudo para ganhar - o Circuito Mundial de Marcha Atlética este ano, fez a melhor marca do ano em La Coruña (1h29min16, em 3 de junho) e se prepara para brigar por medalha no Mundial de Londres, de 4 a 13 de agosto.


A pernambucana de 32 anos está próxima de vencer o Circuito Mundial da Federação Internacional de Atletismo (IAAF). A prova dos 20 km no Mundial de Londres também conta pontos e fecha o Circuito, que a brasileira lidera com 34 pontos. "O Mundial é a última prova para pontuar pelo Circuito. Uma das favoritas, a mexicana Maria Guadalupe González, teria de ganhar o Mundial e superar o recorde mundial para ultrapassar a minha pontuação no Circuito. Mas vamos esperar", afirma Erica. 


Além da vitória e da melhor marca do mundo no ano no Gran Premio Cantones, em La Coruña, Erica tem mais duas medalhas nos 20 km do Circuito Mundial. Estreou no dia 12 de março, em Ciudad Juárez (MEX), com a medalha de prata (1h30min49, sua melhor marca de início de temporada), e uma semana depois, também no México, venceu pela primeira vez uma prova do Circuito Mundial, em Monterrey (1h32min07). No dia 15 de abril, a marchadora disputou a etapa de Taicang, na China, e foi a quarta colocada (1h31min31).


Apesar de estar próxima de vencer o Circuito Mundial, o principal objetivo da marchadora na temporada está em tentar medalha em Londres - mira no seu melhor tempo da carreira, 1h27min18 (recorde sul-americano, feito em Roma, em 2016). "Eu quero tentar fazer a minha melhor marca em Londres. Neste ano fizemos uma preparação diferente da de outras temporadas - comecei mais leve para não me sentir cansada em agosto. E o planejamento está dando certo, tudo se adaptando direitinho. Já fiz a melhor marca do ano e está tudo dentro do planejado. Vou chegar no Mundial bem e acredito que tudo vai dar certo. Quero brigar por uma medalha."  


Erica chegou ao Brasil no início da semana, vinda da Espanha. Mas vive em Cuenca, Equador, desde 2011, com o marido e treinador Andrés Chocho, equatoriano que é o recordista sul-americano dos 50 km da marcha. Diz que a cidade respira marcha atlética. "Lá a marcha é super conhecida. É uma cidade pequena, com muita gente marchando. É muito raro ver uma pista com mais marchadores do que atletas de outras provas como é lá. Quando eu marcho na rua, recebo incentivo: 'vai, brasileira!'." Começou a ir para Cuenca em 2010 e desde então vem numa ascensão. "O único ano em que não melhorei minha marca foi em 2013."


A marchadora diz que gosta muito de competir o Troféu Brasil, para rever os amigos e defender a B3 Atletismo. "O Troféu é uma das competições que eu mais gosto. Além de estar em casa, rever os amigos, gosto do circuito e vim para ganhar a prova pela B3 Atletismo, equipe que é o sonho de todos os atletas." 


O Clube de Atletismo BM&FBOVESPA agora é B3 Atletismo. A mudança de nome da equipe é consequência do nascimento da B3 S.A., resultado da combinação de atividades entre BM&FBOVESPA e Cetip, efetivada em 30 de março de 2017.

A B3 Atletismo, comprometida com o desenvolvimento do Brasil pelo esporte, tem parceria com CAIXA, Prefeitura de São Caetano e Nike.



Voltar à Home
Ir para o Topo
Copyright © 2010 Clube de Atletismo BM&FBOVESPA. Acesse e conheça o Instituto BM&FBOVESPA. Termos e Condições.
Content Stuff