Caso você não visualize as animações corretamente, clique aqui para fazer o download do plugin do Flash.

BM&F Bovespa

Notícias

Núbia Soares conquista o índice no salto triplo para o Mundial de Londres


Jovem saltadora da B3 Atletismo levou a medalha de ouro no Circuito Prata FPA com 14,35 m, conseguindo também a sua melhor marca pessoal


Osvaldo F./Contrapé/B3 Atletismo
O técnico Aristides Junqueira, o Tide, com Núbia Soares: parceria e índice para o Mundial


São Bernardo do Campo - Núbia Soares conquistou o índice no salto triplo para o Mundial de Atletismo de Londres, de 4 a 13 de agosto, no Estádio Rainha Elizabeth II, o mesmo dos Jogos Olímpicos de 2012. A atleta, de 21 anos, da B3 Atletismo, fez 14,35 m ao vencer o salto triplo no Circuito Prata da Federação Paulista de Atletismo (FPA), neste domingo (23/4/2017), na Arena Caixa, em São Bernardo do Campo (SP). Núbia superou em 25 centímetros o índice de 14,10 m e também fez a melhor marca pessoal na carreira (a anterior, de 14,22 m, era de 2014).

Núbia comemorou com o técnico Aristides Junqueira, o Tide, a boa atuação - antes dos 14,35 m, já havia feito um salto para o índice, de 14,31 m. "Nossa, estou muito feliz. Foi um ano de transição para mim e eu demorei quatro provas para acertar a corrida. Antes, eu corria parada, e agora corro lançada. O objetivo agora? É melhorar!", disse Núbia, ex-atleta do handebol que está no atletismo há cinco anos e há três na B3 Atletismo. "Ainda estou aprendendo a saltar. Cada dia é um novo aprendizado para mim", disse a mineira, de 1,81 m e 62 kg. Foi um bom início da temporada de 2017. "Ter o índice tira o peso, mas não a responsabilidade de saltar melhor", acrescentou.

O técnico Tide afirmou que Núbia quer fazer um bom Troféu Brasil, de 9 a 11 de junho. "É pela B3 Atletismo, a nossa equipe, e queremos ir bem", acentuou. E também vai trabalhar para ter uma boa participação no Mundial de Londres. "Isto pode mudar a vida de um atleta", ressaltou. E também acredita que a jovem saltadora ainda pode crescer muito no triplo nos próximos anos. "A mudança maior na técnica da Núbia foi no final da corrida. Ela está fazendo uma corrida mais agressiva na horizontal. E ainda pode crescer muito. Tem apenas 21 anos, muito para fortalecer, muito para coordenar, muito para ser trabalhado. Mas temos cuidado com as lesões e essa melhoria tem de ser gradativa", resumiu o treinador. 

Outro bom resultado no Circuito Prata FPA foi a vitória da velocista Vanusa Henrique dos Santos nos 100 m rasos, com 11s54. Vanuza comemorou, não pela marca, mas pelo fato de ter conseguido voltar às competições após 11 meses se recuperando de lesões. "Deu tudo certo o que eu combinei com o meu técnico (Katsuhico Nakaya). Só agora estou terminando a fisioterapia e foi tudo bem. Eu queria o índice para correr o Troféu Brasil." 

Os atletas da B3 Atletismo com índices para o Mundial são: Érica Rocha de Sena, 20 km marcha atlética; 
Fernanda Raquel Borges, lançamento do disco; Núbia Soares, salto triplo; Luiz Alberto Cardoso de Araújo, decatlo; e Thiago do Rosário André, 800 m.

O prazo final para a obtenção de índices é 23 de julho (7 de maio, para maratona e marcha atlética 50 km). Mas o atleta tem de estar entre os 40 primeiros do ranking mundial e cada país pode ter até três integrantes por prova.

O Clube de Atletismo BM&FBOVESPA agora é B3 Atletismo. A mudança de nome da equipe é consequência do nascimento da B3 S.A., resultado da combinação de atividades entre BM&FBOVESPA e Cetip, efetivada em 30 de março de 2017.

A B3 Atletismo, comprometida com o desenvolvimento do Brasil pelo esporte, tem parceria com CAIXA, Prefeitura de São Caetano e Nike.



Voltar à Home
Ir para o Topo
Copyright © 2010 Clube de Atletismo BM&FBOVESPA. Acesse e conheça o Instituto BM&FBOVESPA. Termos e Condições.
Content Stuff